The Brothers

The Brothers Set in the great Brazilian port of Manaus during the golden decades of the Rubber Boom in the late nineteenth and early twentieth centuries this is the story of identical twin brothers who battle for

  • Title: The Brothers
  • Author: Milton Hatoum John Gledson
  • ISBN: 9780747562719
  • Page: 425
  • Format: Unknown Binding
  • Set in the great Brazilian port of Manaus during the golden decades of the Rubber Boom in the late nineteenth and early twentieth centuries, this is the story of identical twin brothers who battle for the love of their mother It is also a portrait of a city built over the confluence of two great rivers in the middle of the rainforest.

    • Best Read [Milton Hatoum John Gledson] Ý The Brothers || [Graphic Novels Book] PDF ↠
      425 Milton Hatoum John Gledson
    • thumbnail Title: Best Read [Milton Hatoum John Gledson] Ý The Brothers || [Graphic Novels Book] PDF ↠
      Posted by:Milton Hatoum John Gledson
      Published :2018-08-27T00:00:23+00:00

    One thought on “The Brothers”

    1. Livro 1°/Jan//1°/2017Título: Dois irmãos Publicado em: 2000Autor: Milton Hatoum (Brasil)Editora: @companhiadasletrasPáginas: 296Minha classificação: ⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️__________________________________________________Meu primeiro contato com a literatura do amazonense Milton Hatoum foi com "Órfãos do Eldorado", um livro que particularmente achei muito ruim! Lembro que à época, tinha decidido desistir de ler outras obras dele.Mas todo leitor sabe que perseverança é algo q [...]

    2. Esse livro me surpreendeu muito. Na primeira vez que ouvi falar dele, não achei que fosse me interessar pela história de uma família de descendentes libaneses vivendo em Manaus. Felizmente, me enganei.A trama em si é muito simples, um conflito entre irmãos gêmeos que disputam o mesmo espaço dentro da família e do círculo social em que vivem. Mas a reação das personagens a esse embate é, para mim, o melhor ponto da obra. A narração é feita por uma pessoa que está, de certa forma, [...]

    3. "'Louca para ser livre.' Palavras mortas. Ninguém se liberta só com palavras. Ela ficou aqui na casa, sonhando com a liberdade sempre adiada. Um dia eu lhe disse: ao diabo com os sonhos: ou a gente age, ou a morte de repente nos cutuca e não há sonho na morte. Todos os sonhos estão aqui, eu dizia, e ela me olhava, cheia de palavras guardadas, ansiosa por falar."Quem me dera um dia escrever um terço do que Hatoum escreve"Dois irmãos" era um de meus livros favoritos da vida mesmo antes de s [...]

    4. Eu demorei um tempo pra pegar o ritmo de Dois Irmãos, mas, depois que peguei, fiquei boba com a beleza da história. Apesar do foco principal - o relacionamento dos gêmeos Omar e Yaqub e como o mesmo molda a vida de toda a sua família - ser bem trágico e repleto de vingança e ódio, tem muita coisa linda aqui. A começar pela prosa - esse é o primeiro livro do Milton Hatoum que eu leio e eu me apaixonei? Dá pra ver que ele sabe muito bem do que está falando e as descrições de Manaus e [...]

    5. Nunca tinha lido nada do Hatoum, mas foi uma surpresa muito agradável. Apesar de ser um livro literário, a narrativa jamais desacelera o ritmo, o que contribui para a imersão na história. É fascinante ver a história da família se desvendar e ser formada pelos irmãos, e como a personalidade forte dos dois muda o rumo de tudo. Gostei demais da história, e cheguei ao final com a sensação de satisfação ao terminar.Realmente uma leitura muito boa e fascinante.

    6. A primeira vez que ouvi falar do Hatoum foi numa aula de Literatura Contemporânea do mestrado. Minha professora deu alguns títulos para que escolhêssemos para apresentação de um trabalho, entre eles estava Relato de um Certo Oriente. Apesar da qualidade, não gostei muito da leitura e acabei lendo outra coisa para meu trabalho. Quando vi Dois Irmãos resolvi dar uma segunda chance ao autor e fiquei muito feliz. Um enredo simples, cheio de personagens complexos, marcados pela dominação fem [...]

    7. Gostei, mas me incomodou demais a maneira como a relação de Zana e Rânia com os gêmeos é narrada, sempre erotizada.

    8. "Não pude odiar o Caçula. Pensei: se toda a nossa vida se resumisse àquela tarde, então estaríamos quites. Mas não era, não foi assim. Foi só aquela tarde. E ele voltou para casa tão alterado que não se apercebeu da presença do outro."

    9. Eu acredito que o personagem é o elemento mais importante da narrativa. Ele é quem estimula o leitor a continuar virando as páginas. Sua angústia interior, o charme, a inteligência, a coragem, a covardia. Personagens bem desenvolvidos fazem com que suas trajetórias sejam interessantes de acompanhar. Geralmente salvam textos mais fracos e tornam uma prosa afiada em algo memorável. No caso do romance de Milton Hatoum, há essa prosa afiada, mas faltam os personagens marcantes. Nenhum me sed [...]

    10. I loved it. Read it just after a trip to the brasilian amazon and it was amazing to recognize and have a clear image in my head of the plants, people and animals, the taste of the food, the incredible landscapes he describes in the book. It took me two days to read, the time I spent in a bus from Belém to Sao Paulo. It was the best on-the-road reading I could've chosen for that moment, after such an experience. I not only recommend the book, but also the trip to somewhere in the amazon (it's a [...]

    11. Que família mais disfuncional!Esta história mostra bem as consequências do comportamento dos pais nos filhos.Às vezes, tentando fazer bem, acabam por sufocá-los e torná-los pessoas mal preparadas para a vida.Sem falar em todos os problemas psicológicos que isso pode acarretar.Enfim, um livro fácil de ler e com um pouco de drama, bem ao estilo das sagas familiares.

    12. "Ao diabo com os sonhos: ou a gente age, ou a morte de repente nos cutuca, e não há sonho na morte. Todos os sonhos estão aqui"

    13. 3.5 estrelasTive que ler pra escola, mas o livro foi muito melhor do que eu pensei. Estou meio mind-fucked nesse momento, porque não esperava a mensagem do final. Quem é o irmão bom? Quem era o vilão? Enfim, não dei 5 estrelas porque as vezes me senti meio perdida no livro, sem saber o que estava acontecendo, e talvez algumas pessoas gostem disso, mas eu não curti muito o jeito como tudo era muito detalhado, desde os pratos que os personagens comiam até cada lugar por onde eles passavam. [...]

    14. Sobre como uma mãe destruiu toda uma famíliaA obra-prima de Milton Hatoum definitivamente mereceu todas as premiações e elogios. Com uma narrativa primorosa, o autor nos situa na Manaus pós-Segunda Guerra e conta a história de uma família disfuncional. Um drama que parece ser conduzido a extremos, mostra nada menos que a realidade de muitas histórias de vida. E o texto de Hatoum é meritório por isso, ao descrever com maestria um drama familiar comum. Antes de escrever, procurei ter a e [...]

    15. cada um dos personagens, por mais reles que seja, tem vida própria, uma história robusta. é um livro sem firula e enganação, consistente do início ao fim e muito humano. pode ler sem medo.

    16. Was going over some other reviews. Funnily, it seems you have to be Brazilian to really get this - and even then, the specificities of the community, the city and the region, all set deep in land, are probably also somewhat of a requisite for full appreciation. In my case, all there, and my jewish Morrocan family background is a close enough cultural substitute for the lebanese origin of the characters. So, I can understand that this is probably a fuller and more enjoyable experience for me, al [...]

    17. O livro é encantador, do início ao fim. a magia da Amazônia é tão bem descrita que pude sentir o cheiro das coisas e lugares em Manaus e São Paulo. O autor surpreende pelo rico vocabulário para nós levar ao Brasil Amazônico distante das décadas de 30 a meados de 70, com uma história de tirar o fôlego, descrita por um observador tantas e tantas vezes presente na familia brasileira e tantas e tantas vezes descartado pela mesma família brasileira. Personagens fortes, sob a ótica do na [...]

    18. Forte. Tenso. Cru. Pode-se meditar bem sobre o tema família e desesperar-se ao perceber que somos apenas cópias. Cada traço desse drama está presente no lar de todos, mas dar-se conta e conseguir desvencilhar-se é outra questão. Zana como mãe representa todo o bem e o mal da ideia vendida para as mulheres desde a infância: filhos em primeiro lugar. Nas relações familiares o egoísmo não tem meio-termo, o amor também não, e esse livro é ótimo para essas reflexões.

    19. "Alguns dos nossos desejos só se cumprem no outro, os pesadelos pertencem a nós mesmos."Um romance muito denso, cheio de sentimentos verdadeiros e ódio exacerbado entre irmãos. Fui muito cativada pelo narrador, que busca entender a própria vida, saber quem é seu pai e ajudar a mãe no que puder. A forma como a ditadura militar é apresentada e as consequências disso aos personagens é genial – as pessoas são sumidas e caçadas.Este é um dos melhores romances contemporâneos que li.

    20. meh. the non-linearity of the narrative got messy, and just plain irritating after a while. but maybe its because i read it after dostoevsky, and thought the jumping around was just a poor substitute for (or mask for) decent character development. it had its good moments; and i'm glad it was only two hundred odd pages long, otherwise i likely wouldn't've finished it

    21. The story starts off a little bit slowly, but soon enough it gets very interesting. Besides, it is told in a way that feels weird at first, but once you understand why it is the way it is, you just can't deny it was a bad-ass story-telling/character-introducing tactic.Also, there's a big bonus: all the -ish stuff, which I simply loved!

    22. Não sei se é um autoplágio de Cinzas do Norte ou vice-versa. Nunca vi dois livros tão parecidos. Os mesmos problemas: cenas inverossímeis, narração pouco fluida e quadradona. Os grandes gêmeos da nossa literatura continuam a ser Esaú e Jacó, do Machadão. Tem um lampejo ou outro ao descrever Manaus. É muito pouco.

    23. Livro surpreendente. História de uma família libanesa vivendo em Manaus que mostra toda a atmosfera da cidade e sua transformação ao longo do tempo. E o amor de uma mãe que trilha os rumos de uma família toda e deixa suas marcas de forma espantosa. Muito bom.

    24. 5.0/5.0Eu já amava esse livro antes de lê-lo, mas agora somos almas gêmeas.Apesar de ser um livro curto, eu demorei um pouco pra terminar, um dos motivos é que eu precisei ir absorvendo aos poucos. Dois Irmãos é uma história sobre ódio, ressentimento e vingança. É a história de uma família que se vê cada vez mais presa dentro da briga dos irmãos. Não é pra ser uma leitura fácil, mas ao mesmo tempo,também não é uma leitura difícil.Não sei nem por onde começar a falar sobre [...]

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *